top of page

O Metaverso sem medo.

Atualizado: 2 de fev. de 2023

Todo mundo tem dúvidas sobre o metaverso nos dias de hoje, então decidi reunir algumas perguntas mais comuns para ajudar as pessoas a entender e explorar o metaverso.



Vamos considerar sua familiaridade com o universo de games e inteligência artificial (IA), a proporção de conhecimento desses dois itens está diretamente associada ao que você irá pensar sobre o Metaverso, podendo causar medo de um futuro imaginário, desesperador e extremo ou uma realidade virtual feliz.


Você não pode trazer o metaverso para alguém e esperar que a conversa seja simples e fácil. Não há uma definição singular do que exatamente é o metaverso e além da confusão inicial existe uma grande preocupação com as questões, por exemplo:

  • Como os dados serão usados?

  • Os relacionamentos virtuais substituirão o toque humano?

Por outro lado, a empolgação também é enorme e os questionamentos igualmente amplos, como:

  • Significa que no futuro as compras on-line no metaverso serão mais fáceis, graças aos avatares de tamanho personalizado?

  • A Web3 finalmente forçará os anunciantes a respeitar a privacidade do consumidor?

  • As pessoas poderão ter mais que um Avatar?

  • As pessoas poderão ir aos seus shows favoritos do metaverso em seus computadores? (se esse último questionamento for uma verdade meus amigos geeks introvertidos serão as pessoas mais felizes do universo)

Por agora todos – sem exceção – estão repletos de dúvidas sobre o metaverso.

Então selecionei aqui algumas perguntas que mais ouço e que imagino que você esteja morrendo de vontade de perguntar e obter respostas.


O que é o metaverso?

Vou começar pelo básico, porque não existe espaço para a síndrome do impostor na Web 3.

A etimologia da palavra: O prefixo grego “meta” significa mais alto, além, muitas vezes até transcendendo. E a parte “verso” vem da palavra “universo”, para indicar que o metaverso é um universo que transcende aquele que habitamos atualmente.

Sim, para os que me conhecem dirão, lá vem ela com uma definição filosófica.

Então voltando para a Terra, o metaverso é uma infraestrutura tecnológica que permite que a interação humana ultrapasse as barreiras físicas e geográficas, chamamos também de experiência Figital. De certa forma, já vivemos no metaverso. Os jogadores de games certamente já experimentaram jogos de realidade virtual, avatares digitais e comunidades online e os usuários de redes sociais já aplicaram filtros de realidade aumentada em suas fotos.


A maioria dos entusiastas do metaverso argumentam que a pandemia global do corona vírus impôs o uso da tecnologia para conectar as pessoas à distância e agora muitos de nós já estamos acostumados a ter interações através da tecnologia, seja em chamadas de trabalho de Zoom, video chamadas com membros da família ou vendendo produtos físicos no Facebook Marketplace.


O metaverso, como as pessoas na Web 3 sabem, simplesmente aprimorará essas experiências, equipando os consumidores com carteiras digitais contendo suas criptomoedas (dinheiro) e quaisquer ativos digitais que possuam na forma de NFTs.

“O metaverso é uma sobreposição 3D universal imersiva na vida real”, disse Isla Perfito, cofundadora e CEO da Sator, uma plataforma de entretenimento baseada em blockchain. (recomendo entrar no link e entender mais sobre essa empresa)


Como acessar o metaverso


Pode ser através de um equipamento de realidade virtual onde você ficará totalmente imerso usando um conjunto de óculos de realidade virtual, que permite controlar seu avatar com seus próprios movimentos físicos ou pode ser por seu computador entrando nas plataformas dos “mundos existentes”. (o equipamento não é obrigatório, mas é a parte mais divertida da experiência).


Tipos de equipamentos:


Para interagir no metaverso


Você precisa de uma carteira de criptomoedas. Os mundos e plataformas de jogos mais populares do metaverso operam no blockchain Ethereum, mas alguns operam em Solana ou Layer1 blockchains (vou explicar sobre esse tema em outro artigo).

Aqui estão algumas plataformas ou “mundos do metaverso” mais conhecidas e os respectivos blockchains onde elas operam:


Blockchain Ethereum

Solana blockchain

Galactic Marketplace

Polygon

CryptoTanks

BNB Chain

Metahero


O que é propriedade no metaverso?


Então, se tudo é digital, o que você realmente possui no metaverso?


Imagine que você é um jogador de videogame e recebe um token ou prêmio especial que lhe dá vidas extras. No videogame, seu avatar poderia guardar esses itens em uma mochila digital, certo? Esse é um conceito bastante fácil que qualquer um que coletou moedas de ouro jogando Super Mario pode entender.


No metaverso, a propriedade funcionará, ou melhor, já funciona, de forma semelhante. Exceto agora, graças à tecnologia blockchain, você pode criar uma escritura digital (também conhecida como registro) da transação.


Blockchain é um livro digital gigante que armazena todas essas informações para sempre, e seus ativos não desaparecem apenas porque você desliga o computador ou o console de jogos.


Levando as coisas um passo adiante, as empresas do metaverso estão encontrando maneiras de expandir a definição de propriedade digital além de apenas prêmios de videogame.


Por exemplo a Brave, um navegador de internet que permite aos usuários optar pela quantidade de anúncios que desejam ver. Quando os usuários optam por visualizar mais anúncios, eles são recompensados com Brave Attention Tokens (BAT), que são armazenados em uma carteira de criptomoedas para que os consumidores usem como quiserem. (Nesse ponto eu tenho tanto para falar.... mas vamos deixar para outro artigo)


Será a revolução da propriedade, hoje só existe empresa de entretenimento centralizada e somente elas recebem o pagamento da atividade do usuário. Imagine você uma plataforma que irá dividir com o ganho obtido pela publicidade com você?

Esses novos conceitos de propriedade digital são pilares fundamentais para o admirável mundo novo da Web 3, onde todas as nossas contribuições digitais podem ser registradas no blockchain.


Como se faz compras no metaverso?


Assim como as compras online, você acessará as lojas on-line do metaverso digital pela internet. Mas, em vez de se conectar às suas contas por meio de um login do Google ou do Facebook, você simplesmente conectará uma carteira digital como a MetaMask.


Para comprar coisas, você precisará manter criptomoeda compatível suficiente na sua carteira para cobrir o custo do item que adquirir.


O metaverso é divertido?


Isso depende da sua definição de diversão e do que exatamente você faz no metaverso, mas muitos acham divertido, assim como eu.


Algo sobre entrar em um mundo virtual com novas pessoas para conhecer, novas atividades, se envolver em novas experiências, criar oportunidades de conexão humana desassociadas do seu formato físico do mundo real, pode ser uma experiencia que rompe as barreiras da imaginação.


No metaverso você poderá ser quem você sente que é, ser você mesmo sem as inseguranças e rótulos que o mundo te impôs.


Pensa comigo vestir um avatar no metaverso é uma forma divertida de auto se expressar.


Como faço para encontrar coisas para realmente fazer no metaverso?


Quanto a encontrar coisas para fazer, você pode ter que confiar no boca-a-boca, pelo menos por enquanto.


De certa forma, fazer uma viagem ao metaverso é como visitar outro país ou outro planeta e precisaremos das mesmas coisas que os destinos turísticos têm, como por exemplo um TripAdvisor ou um guia turístico do metaverso.


Por enquanto, explorar o Discord e encontrar pessoas que estão empolgadas com o metaverso, “euzinha”, e segui-las são duas maneiras de encontrar sinais precoces de coisas interessantes acontecendo.


Espero que eu tenha ajudado estarei aqui toda semana postando as minhas descobertas do Metaverso e aguarde por que em breve temos cursos oficiais de como enxergar a sua oportunidade de negócio no Metaverso.

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page